Pacote: romances de fantasia e ficção científica

Pacote: romances de fantasia e ficção científica
Pacote: romances de fantasia e ficção científica
Pacote: romances de fantasia e ficção científica Pacote: romances de fantasia e ficção científica Pacote: romances de fantasia e ficção científica
R$ 55,50
Autor: Vários Autores
Estante: Promoções
Disponibilidade: Em Estoque
 

Sobre A TRÍADE

Qual segredo une o anjo, o templário e o vampiro?

O primeiro romance escrito a oito mãos da literatura nacional se passa em várias épocas. Um personagem misterioso narra, na Roma do século XVII, para o mestre pintor Nicolas Poussin, a saga da Tríade, que começa na grande guerra no Céu, entre Miguel e Lúcifer, dando origem à peça-chave do que logo se tornará um dos maiores quebra-cabeças que a humanidade já conheceu. A narrativa segue no século XIV, quando os templários estão sendo caçados como hereges pelo rei Felipe, o Belo. E, em meio a essa caótica aventura, um vampiro despertará na Itália disposto a atacar membros da poderosa Igreja Católica. Quando A Tríade se reunir, o eixo será liberado, e o destino do mundo poderá estar nas mãos do anjo, do templário, do vampiro… ou daquele que o encontrar primeiro.

Sobre RÉQUIEM: SONHOS PROIBIDOS

O que você faria se não pudesse mais sonhar?

Essa é a questão que Petê Rissatti abre com seu romance. Ivan G., o protagonista, vive num mundo regido por uma única mão forte, o Governo Mundial. Um dia, recebe uma carta informando que todos os cidadãos estão proibidos de sonhar e, para isso, deverão tomar o Réquiem, um medicamento que anula qualquer possibilidade de sonhos. A punição para quem tem os sonhos rastreados é pesada e ninguém quer se arriscar. Ivan, um mero organizador de arquivos do Governo, muito menos. Porém, numa noite qualquer, Ivan fica sem Réquiem e acaba cometendo o crime. A partir daí, sua vida vira de pernas para o ar quando se vê envolvido com os revolucionários Sonhadores, numa batalha de morte com o Governo opressor.

Sobre O HOMEM FRAGMENTADO

Imagine-se arrasado pela culpa. Responsável pela morte de seu filho e pela vagarosa e inexorável dissolução do seu casamento. Imagine-se sem mais nenhuma perspectiva de vida; desmotivado profissionalmente, sem mais sonhos, nem esperanças. Imagine um revólver em suas mãos. Imagine-se apontando-o para a própria cabeça e… puxando o gatilho. Imagine um possível “depois disso”: Seu filho vivo, seu casamento em pé, sua vida, a vida, outra vida, uma vida desconhecida e assustadora. Imagine-se num mundo que não lhe pertence. Tendo amigos que nunca foram os seus, uma família que nunca foi a sua. Imagine-se consumido por um delírio difícil de refrear. Imagine-se morrendo consecutivas vezes e vendo surgir novas e sucessivas realidades que violentam a sua ciência de realidade. O homem fragmentado fala de alguém que vê seu mundo ser desconstruído e assiste, perplexo, a ruína de todas as suas verdades. Ao ponto irreversível da loucura ou da liberdade numa última e epifânica revelação.

Fazer um comentário

Seu Nome:


Seu Comentário: Obs: Não há suporte para o uso de tags HTML.

Avaliação: Ruim           Bom

Digite o código da imagem:




Todos os direitos reservados à Terracota editora. Desenvolvimento Líquido Tecnologia.